CBF rompe com a Globo, monta sua própria TV tendo Pelé como estrela, negocia transmissão com Facebook e Operadora de Celular


Jornal A Pátria

Confederação e Ligas Estaduais querem mais liberdade, menos intromissões da emissora e gerir seus próprios negócios em relação a imagem e patrocinadores. Escolas de Samba também demonstram insatisfações com as imposições do canal.

As mídias sociais não estão mudando apenas a maneira de consumir conteúdo audiovisual, mas alteram toda a cadeia do negócio. Já há impactos significativos nas etapas de produção e comercialização, indo desde as negociações pelos direitos de transmissão, passando pelo desmembramento das plataformas de forma segmentada até a captação de patrocinadores. Esses valores passam a ser redimensionados e questionados.

O que por aqui começa de forma tímida, já é realidade em várias partes do mundo, principalmente Europa e Estados Unidos. O ponta pé inicial foi dado no início do ano com a partida entre Coritiba e Atlético Paranaense. Esses clubes romperam as amarras com a TV investindo em novos e mais vantajosos horizontes com a transmissão via YouTube.

Porém a grande…

Ver o post original 1.311 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s